A Retenção de Líquidos: Causas e Cuidados Alimentares

Jul 26

A retenção de líquidos trata-se de um transtorno metabólico que provoca uma acumulação de água no organismo.

O que é?
A retenção de líquidos trata-se de um transtorno metabólico que provoca uma acumulação de água no organismo. Assim, dá-se o extravasamento e deslocação de líquido dos vasos sanguíneos para o tecido subcutâneo, que se manifesta por inchaço (edema) nas zonas afetadas. Sensação de pernas pesadas, mãos e/ou pés inchados, aumento do volume do abdómen, cãibras, fraqueza e mau estar geral são os principais sintomas deste distúrbio.

Qual a causa?
A causa da retenção de líquidos pode surgir no seguimento de problemas renais, hepáticos ou cardíacos, hipotiroidismo, gravidez e alterações hormonais (ciclo menstrual e menopausa). Outras causas podem ser associadas à (má) alimentação, como a ingestão excessiva de sal, défice de proteínas e défice de algumas vitaminas e minerais.

Tanto o sódio como o potássio têm um papel importante no  equilíbrio hídrico do organismo. Ambos são necessários no controlo da pressão sanguínea e no ritmo cardíaco, transportam nutrientes para as células e favorecem a eliminação de líquidos a mais.

O excesso de sódio no organismo provoca o desequilíbrio desse mecanismo e favorece a retenção de líquidos. Por outro lado, a ingestão de potássio ajuda a repor o equilíbrio e evita que os líquidos a mais fiquem retidos no organismo.

A Alimentação
Os principais cuidados a ter com a alimentação passam fundamentalmente por:
  -  Reduzir a ingestão de sal: abuse nas especiarias e ervas aromáticas e elimine do seu dia-a-dia alimentos enlatados, pré-confecionados e enchidos;
  -  Aumentar a consumo de frutas, vegetais e leguminosas (grão, feijão, lentilhas, etc.), devido ao seu elevado teor em potássio;
  -  Beber entre 1,5 a 2 Litros de água diariamente;
  -  Garantir um aporte proteico adequado e ajustado às necessidades nutricionais individuais.

Ainda que estes sejam os pontos-chave para controlar a retenção de líquidos, existem alguns alimentos que possuem propriedades diuréticas, ou seja, facilitam a eliminação de líquido corporal em excesso, como por exemplo:
   -  Abacaxi;
   -  Melão;
   -  Melancia;
   -  Pepino;
   -  Tomate;
   -  Feijão;
   -  Beterraba. 

Também a água de coco é essencial no combate às pernas inchadas, por ser uma excelente fonte de potássio. Outras bebidas como o chá de Cavalinha, Dente-de-Leão, Erva-Príncipe e Chá Verde são boas opções, a considerar, como alternativa à água.

Outros Cuidados 
Para além do cuidado com a alimentação, existem outras práticas que se podem adotar de forma a controlar o edema. São elas a prática regular de exercício físico, não fumar e evitar bebidas alcoólicas; não utilizar roupas demasiado apertadas nem cruzar as pernas, pois diminui a circulação sanguínea, e manter as pernas elevadas quando está a ler ou a ver televisão.

 

Fontes: Sociedade Portuguesa de Hipertensão, Portal da Diálises